quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Enigma de Einstein

Ultimamente tenho andando com a mania dos enigmas..! Nos escuteiros, na escola...! Já ganhei experiência e parece q, pelo menos a minha turma, anda muito entretida com eles , eheh.

Ontem, numa fuga do estudo de psicologia, encontrei o "Enigma de Einstein" (ou, brasileirado: Charada de Einstein) e, depois de uma introdução daquelas - "No final do século passado, Enstein propôs um problema que, segundo ele, 98% (!) das pessoas não seriam capazes de resolver" - , não resisti.
Pus-me a resolvere demorei entre 30 min a 45 min. Sei que houve pessoas muito mais rápidas e pessoas muuuuuuito mais lentas...! Mas consegui!!

Presumo q alguns de vocês estejam a pensar "hmmm, será que consigo?" , outros "Vou tentar!" e outros "está beeeem, cag* lá nisso, a charadinha fica pra depois (ou não!)".

Por "bia das dúbidas", aqui deixo!

"Há cinco casas de diferentes cores . Em cada casa mora uma pessoa de uma diferente nacionalidade. Os cinco proprietários bebem diferentes bebidas, fumam diferentes tipos de cigarros e têm diferentes animais de estimação. Quem tem um peixe?

O inglês vive na casa vermelha.
O sueco tem cachorros.
O Dinamarquês bebe chá.
A casa verde fica à esquerda da casa branca.
O dono da casa verde bebe café.
O homem que fuma Pau Mali cria pássaros.
O dono da casa amarela fuma Dunhill.
O dono da casa do centro bebe leite.
O norueguês vive na primeira casa.
O homem que fuma Blends vive ao lado do que tem gatos.
O homem que cria cavalos vive ao lado do que fuma Dunhill.
O homem que fuma Bluemaster bebe cerveja.
O alemão fuma Prince.
O norueguês vive ao lado da casa azul.
O homem que fuma Blends é vizinho do que bebe água.
"

Boa sorte!

11 comentários:

Cacao disse...

(não vale ir à net ver a resposta...!)

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Vais chegar à mesma conclusão que eu de que Einstein estava errado quando disse que 98% das pessoas não o conseguiria fazer (se é que ele disse isso).

Susana Pereira disse...

demorei 35 minutos :D

Sujeito Poético disse...

Ora bem...visto que o unico que não tem animal é o alemão presumo que seja ele! E todos sabem que os alemães gostam de peixinhos...acho eu! isto faz com que eu tenha demorado nada mais nada menos que...15 minutos!

Pedro de Arimateia disse...

einstein nao exagerou qd disse que 98 das pessoas nao o conseguiria fazer. isto pq se formos mesmo realistas, sabemos que no mundo predomina essencialmente a analfabetização (Africa, Asia), e que pessoas dotadas para resolver o dito cujo há mtas... mas poucas, qd comparado com todo o mundo :P

ainda nao tentei resolver o problema.. mas tem a sua piada :)

disse...

Talvez, há 50 anos, qd Einstein o pronunciou fosse vdd. Ms conhecendo o seu activismo humanitário, Einstein exagerava… Ñ é preciso qq tipo d conhecimento específico. Q eu saiba um analfabeto tb sabe pensar. Ñ precisa d código d alfabeto. Improvisa p ñ perder o raciocínio. Ms supondo o absurdo: q 15% d pop. mundial ñ pensa pq ñ sabe ler (q o analfabetismo hj predomine é disparate, até a China tá à nossa frente, graças ao nosso antigo regime ditatorial), é razoável dizer q apenas menos d 1/40 ds restants tem inteligência p resolver este problema?
Ñ foi Einstein q disse q só 2 coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana? [Quanto ao universo não tenham certezas.] Einstein exagerava a estupidez humana, tinha as suas razões… Ms deve ter conhecido mts pessoas burras…

Barbara disse...

Demorei coisa de 30 minutos! Adoro estes enigmas, eheh :P

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

A título de curiosidade científica (se calhar até podes pesquisar um pouco se achares suficientemente interessante):

Trata-se apenas de um enigma simples cujas afirmações podem ser reduzidas a implicações, isto é, um simples problema lógico declarativo. Existe um algoritmo lógico muito simpls para resolver problemas declarativos (chama-se “backwards chainings” (inteligência artificial)) e que garante que se chega ao resultado sem qualquer esforço cognitivo. Basta “seguir setas”. Trocando por miúdos, a partir das implicações é possível resolver o problema usando regras formais que são simples o suficiente para serem aplicadas por uma criança de 8 anos sem dificuldades (se ensinadas obviamente).
Melhor ainda, até um chimpazé conseguiria memorizar essas regras e aplicá-las recorrendo a uns pedaços de papel e umas setas.

Sujeito Poético disse...

Allo allo e o prémio "Diz que até não é um mau blog" vai para.... TI!
(passa pelo meu blog e percebe o que tens de fazer aseguir! (receber o prémio...fazer um discurso...)