quarta-feira, 7 de maio de 2008

Tarde
Izzie, Izzie, bem vejo como olhas o infinito, como ficas a pensar na sorte que tens. Ou no azar que tens por seres assim tão...complexa. Mas olha, olha para lá, para isso, para o nada. Pensa bem fundo e, no momento seguinte, age, vai, agradece ter lá estado. Encontraste a resposta. Não foi sozinha. Foi ele quem te deu a resposta que, na sua simplicidade, surgiu. Estava lá. Era tão óbvia, tão fácil, tão natural, que nem te apercebeste como a tinhas. Calma e serena, aí ficas, do lado de lá. Como, como é que te escapou? E como, como é que de repente....tudo mudou?
Descobriste a ponta do novelo, puxaste, os nós desfizeram-se. Num único instante. Ali. Assim.
E agora, para onde caminhas? Para onde vais, com tanta certeza? Izzie, incertezas? Não do destino, mas do caminho. Por agora, não te arrastes, Izzie, não te arrastes. Firme, pé e pé, passo e passo, rumo em frente, sem olhar para trás. Se olhares, que seja para não tropeçares no mesmo, ou para desmistificar a pedra no caminho. Izzie, vejo-me em ti, sabes? Conheço-o, reconheço-o. É tão parecido contigo....! Sorrio, olhando-vos., juntos, por aí, nessa inocência que ninguém percebe. Jardins descobertos, bancos conquistados. Risos surgidos da realidade do nada.
Tudo vosso ...
...tudo nosso.

2 comentários:

.leo. disse...

hey beautiful blog carolina.. congratz !! thx a lot for your comments at my work i really appreciate it.

and all the texture and everything is all done in photoshop :D u just have to play a bit with those brushes and thats it.

nice too know u... just hit me if anything else....

PD. i love your illustrations too lot of details wow :D

Hugo Moreira disse...

Adorei o post e gosto cada vez mais da Izzie :P Beijinho