sexta-feira, 18 de maio de 2007

Caro Primeiro Ministro,
É com devido respeito que lhe escrevo. No entanto não posso deixar de mostrar o meu profundo desagrado no que toca a questão do abortoe da sua liberalização no país em que vivo. Não sei como é possível aceitar que matem crianças só porque tiveram relações sexuais sem cuidado e com quem quiseram, sem pensar nas consequências. Peço desculpa a falta de "pudor" com que vou dizer isto: mas o homem e a mulher encaixam , literalmente, um no outro para TER FILHOS. Desde quando é que se mata o filho que se criou? Como é possível deixarem que a pressão psicológica dos pais, amigos, namorado possam de facto levar uma adolescente ou senhora a abortar o seu próprio filho?, uma PESSOA? Não deveria ter , de facto, esse bebé a liberdade de escolher viver? a possiblidade de aprender? de respirar? de conhecer os seus pais? não deveria ser punido a aniquilação de seres humanos?

Sabia que Bethoveen era para ser abortado?Sabia que o Papa João Paulo II era para ser abortado? E sabe, com certeza, quem foram...

Caso não se lembre disto, eu relembro-lhe: O senhor também começou por ser umas "célulazinhas", um feto, um bebé, uma criança, um adolescente e agora um homem. Não fica revoltado com o facto de pensar que poderia ter sido abortado?

Há tempos visitei uma instituição de crianças para adopção. Fiquei maravilhada com o amor e o sentido de família que todos têm. Bebés, crianças e mães adolescentes.
Quem não quiser o filho, dê para a adopção. Mas não mate.
O aborto legalizado é tão errado como andar com armas na rua e matar quem me "chateia" ou me parece feio e gordo.

Nós não somos deuses, Deus, ou um ser superior que possa brincar com a vida. A vida começa e acaba, e não há nada que possamos fazer. O PRIMEIRO MINISTRO NÃO É DEUS. Devia fazer o que é melhor para a população. Neste momento, até em termos económicos, o aborto é mau: Diminui a taxa de natalidade, há mais idosos no país, o país fica estáctico: não há desenvolvimento. Ah, claro, a não ser que queiram matar os velhinhos todos com a eutanásia, que também é outra "linda" história de matar tudo e todos. Já para não falar que as clínicas "abortivas" em portugal são.. ESPANHOLAS!

Não devia Portugal apostar em medidas natalistas? Mas é isso que se faz? Não. Aborto e eutanásia: toca de matar o que "nos" apetecer.

De facto o aborto é cá um cenário.. impressionante a certeza com que o defendem. Irrita. Que falta de dignidade têm os que defendem a morte.


Daqui a uns anos em Portugal não haverá ninguém.
Só espanhóis com as suas clínicas de aborto.

6 comentários:

Cacao disse...

ah, esqeci-me de dizer q isto foi de facto enviado ao Primeiro Ministro, a resposta a um email q recebi, de uma corrente do Não.

guiga disse...

acho muito bem que expressemos as nossas opinioes!
Sim cenoura, esta muito bom...

Beijinho cacaoetes

Aninhas disse...

é vdd cacao td o q tu dizes....qm somos nos para ditar a sentença de morte de alguem q esta para nascer?!?!? NINGUEM! a vida nao é um tema para discutir...para votar...é vida é para respeitar...algo q infelizmente nao acontece nos nossos dias!temos e somos responsaveis pelos nossos actos, pelas nossas acçoes...nao vamos matar para podermos viver nós melhor!...quer dizer nao m da jeito ter agora um filho pq dp n posso ter o meu plasma, o meu carrinho a minha casa...pq dp vai m complicar a vida td...q sociedade materialista e comudista...ha q crescer, ha q ter valores!
* * *

penso q o argumento--->nao ha vida...so a partir da 10 semanas é q começa a vida!- é um argumento completamente irracional...para tornar a consciencia, da pessoa q cometeu ou q pensa em cometer...ou q tem familiares/amigos q ja cometeram, mais leve...para nos tirar o peso e a dor q tanto nos atormenta! e o mais engraçado é q a vida nos E.U.A., a vida "começa", apenas as 12 semanas..."PARABENS Portugal...somos pioneiros no q diz respeito à vida...a vida em Portugal começa mais cedo...uiiii" (ironia a 100%)!
...como é q m explicam isto...como é q a vida começa antes em alguns paises?! é uma sementinha q faz puff ás dez semana e nascem lhe uns bracinhos, uns pezinhos, uma cabecinha, umas maozinhas, um coraçao...?!?! nao, claro q nao! somos vida desde a concpeçao...estamos sp em desenvolvimento ate aos fins dos nossos dias...todo este processo é constituido por fases....fases indespensaveis...e se decidirmos acabar com uma entao acabou s td!!!
nao interrompemos...TERMINAMOS...
MATAMOS!!
* * *

como a Cacao diz...por q n implanterem medidas natalistas...pq?! pq os resultados n vao ser imediataos?!...e dp, para s conseguir algo na vida á q lutar...nao vamos pelo q é mais facil s n nos vai trazer beneficios!!
o aborto nao é a unica a opçao...nao é de facto nem de longe a proposta mais correcta! ha mtas outras opçoes!...s somos realmete responsaveis entao ha q toma las...!


PARA QUE CONTRIBUIR PARA A DESTRUIÇAO DO MEU PROPRIO PAIS?!...Q S ESTA A TORNAR CADA VEZ MAIS DE CADENTE!

Cacao disse...

exactly aninhas...

Pedro de Arimateia disse...

Eu não teria escrito melhor :) inflizmente Portugal é assim: os outros fazem nos tb temos que fazer..

André (organista)

Tiago Krug disse...

E já agora, deixo também o meu apoio. É bom que mesmo assim somos ainda muitos que preferimos a responsabilização, o amor e a vida.
Como eu costumo dizer, a nossa sociedade é como uma manta de retalhos. Sempre que tem um problema, tapa-o simplesmente com um remendo. Com a solução mais fácil e rápida.
Fica nas nossas mãos contribuir para mostrar que o mais fácil, nem sempre é o mais certo! =)

Grande beijinho Cacao e um obrigado também!
Vou andar atendo a este teu cantinho! =)